quarta-feira, março 17, 2010

O duelo europeu nas entrelinhas




















O lema do Olympique de Marseille diz tudo, ainda que só alguns (poucos) iluminados o consigam descortinar. “Droit au but”. É um jogo de palavras bem conseguido, em que se recorre a uma mescla de dois idiomas, frances, “droit au”, ou “direito ao”, com uma adaptaçao francófona do termo inglês para cu, rabo, anus, como preferirem, ou seja “BUTT”. O resultado final é um brilhante “direitos ao CU”, neste caso dos lampioes, sem qualquer contemplaçao pelo hemorroidal alheio, frigidez sexual ou assomos de grandeza. Atente-se à dimensao da repesentaçao simbólica do buraco anal dos lamps, para dar passo ao pujante M dos franceses, só possível depois da sova de picha e golos que vao levar hoje. A estrelinha ponteaguda a roçar no rego do cu é de gorjeta.

7 comentários:

Diego Armés disse...

Preferes apagar o post ou fazer mesmo de animador das hostes? Eu, no teu lugar, tirava...

Edson Arantes do Nascimento disse...

Realmente a lagartagem é uma espécie rara. Mas divertida.

Foi interessante saber que a tua mulher preferida é o Miguel Veloso.

Balakost disse...

Oh edson, já que estamos numa onda de masculinidade, por acaso é de homem comentar já de barriga cheia, porque antes de saber o resultado revelaste-te tao pequenino, que nem te atreveste a arriscar um inutil comentário, com os tomatinhos na mao, isso sim! serás um homem sim, como o carinhoso anao de constantin que tao bem dignificou os da tua estirpe neste dois jogos.
Quanto à eliminaçao, é apenas uma questao de tempo!

Marlon Brandão disse...

Que maravilha, pá! Que fabuloso apontamento de humor, Balakost. Ainda por cima, só vi este post hoje de manhã. Muito obrigado, e volte sempre, sim?

Rhodes disse...

Kost- tas fora de...todas as competições! Ouve este teu amigo que só te quer bem... pede pra cagar e sai de finhinho! Abraço

Diego Armés disse...

É o chamado pontapé na atmosfera. Se o ridículo pagasse imposto... Enfim. Deves ser lagartinho. Há que dar o desconto, portanto. Ser patético está-vos nos genes; ser perdedor está-vos na história; ser ressabiado está-vos no sangue; ter sido encavado está-vos entalado na garganta. E só não digo "no cu" porque há coisas que são mais difíces de engolir do que de cagar. Por exemplo: eu cago-me em ti. E tu tens de engolir este sapo.

HR disse...

Bala(no)ku, saúdo o teu regresso, para mais tendo o GLORIOSO como tópico da tua preferência anal - mais uma vez...
Estou a ver que ontem gostaste de levar no Ku(n) à bruta, sem protecção nem defesa. Só não me ofereço para te dar mais prazer anal porque recuso correr o risco de apanhar hemorróidas, VHI ou, ainda pior, VSB, ou seja, vírus do sportinguismo bacoco.

És o Máior... dos kaga pra dentro!