quarta-feira, janeiro 20, 2010

Tudo À Estalada - Diurno

No passado dia 16, o Tudo À Estalada mostrou que continua bem vivo, com uma jornada que incluiu as já tradicionais festividades diurnas e nocturnas. Desta vez o jogo (com um cheirinho gostoso a CAN - Campeonato Africano das Nações -, onde o Estalada tem como enviado especial Edson Arantes do Nascimento) teve lugar no inédito palco do pavilhão do Alcainça Atlético Clube.Alinharam: na equipa "Amigos de Ron", Comandante Cienfuegos, Francisco, João Pereira, André Caré e Hugo Neves; e no team "Amigos de HR", Sakkul (ou o "Caloiro da Caneja"), Tripeirossos, Rhodes, Cheech e Né.

David e Golias? Não!, de camisa"Vermelho Angola", o mister Ron; e de jersey "Branco Tunísia" o treinador HR. O jogo foi sempre bem disputado, com a equipa dirigida por Ron a liderar o marcador desde o início, mas com os "Amigos de HR" a darem sempre boa réplica. Iam-se destacando as exibições individuais de João Pereira, com 2 golos (e uma fífia monumental quando esteve a guarda-redes!), Cheech, Né - com o melhor golo da tarde, disparando de 1ª uma bola cruzada de longe - e André Caré.

Neste lance, Cheech consegue defender, com o pé direito, um portentoso remate...

... Mas aqui já não teve chances de impedir que a bola pontapeada pelo Comandante Cienfuegos se aninhasse nas redes da baliza da sua equipa.

Por esta altura - ou seja, aos 40 minutos -, ainda os "Amigos de Ron" lideravam o marcador. Mas, como nos jogos Tudo À Estalada tudo pode acontecer, a ponta final do encontro revelar-se-ia imprópria para cardíacos. Os "Amigos de HR", que chegaram a estar a perder por 5 (cinco!, leram bem) golos de diferença, conseguiram uma reviravolta histórica, após o seu treinador ter recorrido à estratégia da psicologia invertida - afirmando que se iria demitir no final do jogo e que alguns dos seus pupilos mostravam uma condição física deficitária por não serem profissionais, dedicando as noites (mesmo em véspera de jogo) a diversos vícios. Tal fez os seus discípulos puxarem dos galões... e aos 60 minutos estava o jogo empatado, nó górdio que seria desempatado no período de descontos, com um golo de Rhodes.

Ron não largou o megafone até o jogo terminar, não se cansando em dar indicações para dentro de campo; mas os seus pupilos foram ultrapassados pelos acontecimentos, revelando-se tão impotentes perante a reacção dos adversários como a selecção angolana frente ao Mali. 13-12 foi o resultado final. Parabéns aos vencidos, glória aos vencedores.

7 comentários:

Rhodes disse...

Bom report. Mas não quero louros que não são meus - o golo da vitória foi do Cheech ou do Né. Eu marquei o do empate!

HR disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
HR disse...

OK e obrigado pela correcção - isto de ser treinador e repórter ao mesmo tempo tem destas coisas... há que estabelecer prioridades. E naquela altura, a emoção falou mais alto que a razão: só vi o golo da vitória, não vi quem o marcou!

Cheech disse...

Bom report meu macaco.

Ainda tenho na memória o olhar do Francisco a apreciar o suor dos campeões. Fomos uma equipa unida,solidária e ambiciosa.
É pena que outros alinhem por comportamentos que só lhes tiram qualidades...

HR disse...

Não queres concretizar?...

Ron disse...

Grande report, Mac Marrafa. O slogan da foto cordial podia ser "Yes, we CAN".

HR disse...

;-)